Oração a São José

Arautos do Evangelho-2017-0615_LS_99917

Oração a São José para antes do trabalho

(Composta pelo Papa São Pio X)

Glorioso São José, modelo de todos os que se dedicam ao trabalho, obtende-me a graça de trabalhar com espírito de penitência para expiação de meus numerosos pecados; de trabalhar com consciência, pondo o culto do dever acima de minhas inclinações; de trabalhar com recolhimento e alegria, olhando como uma honra empregar e desenvolver pelo trabalho os dons recebidos de Deus; de trabalhar com ordem, paz, moderação e paciência, sem nunca recuar perante o cansaço e as dificuldades; de trabalhar sobretudo com pureza de intenção e com desapego de mim mesmo, tendo sempre diante dos olhos a morte e a conta que deverei dar do tempo perdido, dos talentos inutilizados, do bem omitido e da vã complacência nos sucessos, tão funesta à obra de Deus!

Tudo por Jesus, tudo por Maria, tudo à vossa imitação, ó Patriarca São José! Tal será a minha divisa na vida e na morte. Amém

Olhar de São José

Deus Pai quis que a chegada de seu Filho ao mundo fosse revestida com a suprema pulcritude que convém a um Deus. Ele deveria nascer de uma Virgem concebida sem pecado original, reunindo em si as alegrias da maternidade e a flor da virgindade. Mas era indispensável a presença de alguém capaz de assumir a figura de pai perante o Verbo de Deus feito homem. “O senhor procurou um homem segundo seu coração”. Este homem foi São José.


Seja São José o protetor vitorioso daqueles que lutam para manter seus corações livres da escravidão da impureza, seja ele o auxílio e intercessor dos que caem e querem reerguer-se, tenha ele piedade e desperte as consciências dos que se abandonam aos braços suaves e cruéis dos mentirosos deleites de uma vida licenciosa.

São José, modelo de castidade masculina e amparo eficaz de todos os que amam a inocência.

Rogai por Nós

Presépios nos Arautos do Evangelho

Em uma sala escura, ao abrir das cortinas, um show de fabulosas luzes realça o movimento inusitado de imagens, primorosamente sincronizadas com uma bela e tocante narração sobre o nascimento do Menino Jesus!

É comum nos perguntarmos em um fim de ano: Qual a melhor forma de meditar sobre o nascimento de Cristo, e ter bem presente sua bondade e misericórdia para conosco?

Os Arautos do Evangelho oferecem um modo atraente, piedoso e moderno de meditar sobre o nascimento do Menino Deus: Presépio Son et Lumière.

Uma luminosa estrela corta os céus do oriente; os Reis Magos andam sobre as montanhas a procura do Grande Rei; São José bate às portas de Belém procurando um abrigo para Nossa Senhora e seu filhinho, que está para nascer!

Esses e muitos outros movimentos lhe farão sentir por alguns minutos a vida de Cristo.

Imagine que emoção ver Jesus Cristo levando a cruz ao alto do Calvário para morrer por sua salvação? Isso e muito mais é apresentado em uma tocante apresentação de 15 minutos.

Onde assistir ao esse presépio?

Eis uma lista com o endereço das casas dos Arautos onde está sendo apresentado o presépio neste 2016. Veja, mais abaixo, algumas fotos do belo e concorrido presépio dos Arautos em Campo Grande:

img-20161213-wa0012

 

 

Presépio em Campo Grande:

Fotos: Leandro Souza

 

Presépio

Ó doce Menino Jesus, ó meigo Menino Jesus, Realizastes a vontade do Pai, viestes do Reino dos céus e vos fizestes como nós, pobres homens!
Ó doce Menino Jesus, ó meigo Menino Jesus!

Clique na Foto

Foto arautos do evangelho - imagens - natal - Presepio da igreja dos Arautos 7DLS_9349Foto: Leandro Souza

Ó térno Menino Jesus, é dura vossa pequena manjedoura, ó delicado Menino Jesus, em que lugar incômodo repousais!
Dormi Menino, dormi, cerrai vossos pequenos olhos, dormi e dai-nos a paz eterna!

Texto original:

O Jesulein

O Jesulein Suss, o Jesulein mild,
Des vaters Will’n hast du erfullt,
Bist kommen aus dem himmelreich,
Uns armen Menschen worden gleich,
O Jesulein suss, o Jesulein mild!

O Jesulein zart, dein Kripplein ist hart,
O Jesulein zart, wie liegst du so hart,
Schlaf Kind, schlaf, tu die Auglein zu,
Schlaf und gib uns die ewige Ruh!
O Jesulein zart, dein Kripplein ist hart!