Manifestação de Deus na casa dos Arautos

Flores, montanhas, vastos panoramas, densa vegetação, grandes e pequenos animais: Serra da Cantareira! Ambiente semi-paradisíaco, onde o homem entra em constante comunicação com a natureza. Local em que Deus se comunica aos espíritos contemplativos, pintando belos pores de sol, traçando formosas nuvens e colorindo, como o melhor dos artistas, as mais formosas flores.

Por do sol na Serra da Cantareira
Por do sol na Serra da Cantareira

Dos encantos desta serra um entre todos se destaca. No rígido inverno, quando os pequenos bichos se encolhem, os animais se escondem e os homens no calor de suas moradas abrigam-se como se fora houvesse geada, as formosas Cerejeiras mostram ao mundo toda sua beleza. Cobrem seus desfolhados galhos de ricas flores, ornam de cores o ambiente gélido e desbotado, atraem para si os animais, os homens e muitos fotógrafos admirados.

Neste período de inverno, mais rigoroso que seus antecessores, não foi diferente. Na casa dos Arautos do Evangelho, intitulada Nossa Senhora da Divina Providência, as cerejeiras se ornaram com extrema beleza e muita cor.

Flor de cerejeira na casa dos Arautos do Evangelho
Flor de cerejeira na casa dos Arautos do Evangelho

Já no primeiro dia da florada, quase no mesmo momento em que as flores se abriram, os pequenos bichos, laboriosas abelhas (diria milhares e milhares de abelhas) atraídas pelo aromático néctar das flores, vieram fazer o seu trabalho. Os animais, quais pedras preciosas, foram logo reluzir junto aos atraentes buquês. Os homens, religiosos, arautos, estudados e entregues à oração e à contemplação, antes mesmo da floração as olhavam imaginando sua beleza, ansiosos por saber o quanto Deus na natureza espelharia de sua grandeza.

Cerejeiras e por-do-sol na casa dos Arautos do Evangelho
Cerejeiras e por-do-sol na casa dos Arautos do Evangelho

Finalmente aparecem os fotógrafos que meses antes já observavam as melhores ramagens, analisavam os ângulos e calculavam o horário exato para a sua fotografia, desejosos de compartilhar com o nosso leitor e com o mundo esse pequeno mas atraente reflexo da harmonia e beleza de Deus!

Não fique apenas na história. Vejam abaixo as fotos destas cerejeiras!

Gostou? Não pare por ai. Compare com as fotos tiradas nos anos anteriores:Cerejeiras em 2016

Fotos: Leandro Souza

Continue: Cerejeiras em 2016

 

Salvar

Salvar

Quem São os Arautos?

Quem são os Arautos do Evangelho? Por que esse hábito? Por que essa Cruz e essas botas?

Os Arautos do Evangelho, ao sairem à rua, habitualmente escutam: Quem são vocês?

Ao aproximar-se do interlocutor, o Arauto escuta atento a essa já conhecida, e muitas vezes enlevada, sequencia de porquês.

 Seria o nosso leitor capaz de responder?

———-:———-

Quem são os Arautos do Evangelho?

Arautos do evangelho em Aparecida do NorteOs Arautos do Evangelho são uma Associação Internacional de Fiéis de Direito Pontifício, composta predominantemente por jovens, presente em 78 países. Seus membros de vida consagrada praticam o celibato, e dedicam-se ao apostolado, alternando a vida de recolhimento, estudo e oração, com atividades de evangelização nas dioceses e paróquias, dando especial ênfase à formação dos Jovens.

Os Arautos do Evangelho procuram praticar em toda a sua pureza fascinante os conselhos evangélicos.

Vivem em comunidade (masculinas ou femininas), em um ambiente de caridade fraterna e disciplina, com intensa vida de oração e estudo.

Por verem na cultura e na arte eficazes instrumentos de evangelização, os Arautos habitualmente utilizam da música, tanto pelas vozes como pelos instrumentos. Por isso grande número de coros, orquestras e conjuntos musicais foram constituídos por Arautos, a fim de levar fé e esperança à sociedade.

Mons. João Clá Dias

Monsenhor João Clá Dias, fundador dos Arautos do Evangelho

Seu fundador é Mons. João Clá Dias, cônego honorário da Basílica Papal de Santa Maria Maior, Protonotário Apostólico, membro da Sociedade Internacional Tomás de Aquino, da Academia Marial de Aparecida, e da Pontifícia Academia da Imaculada.

Mons. João organizou também um ramo feminino dos Arautos, é fundador da Sociedade Clerical de Vida Apostólica Virgo Flos Carmeli e da Sociedade Feminina de Vida apostólica Regina Virginum. Atual Superior-Geral de Virgo Flos Carmeli e de Arautos do Evangelho.

.

O hábito dos Arautos do Evangelho

Missa de Formatura de TeologiaAo recordarmos um Arauto, a primeira imagem que nos vem a mente é um jovem, trajando um longo hábito. Seus ombros sustentando um escapulário estampado com uma cruz vermelha e branca, com pontas que lembram flores de lis. Nos pés, um par de botas, e sua cintura ornada com uma corrente de ferro, da qual pende um rosário.

Habito dos Arautos do Evangelho LS_5DMlll-80965A túnica do hábito dos Arautos:

A túnica marrom, mais austera e sóbria, foi reservada aos clérigos (diáconos e presbíteros), enquanto os leigos consagrados usam a túnica branca-marfim.

Os que começam sua experiência vocacional, usam o hábito de noviço: túnica e escapulário ocres. O hábito do setor feminino compõe-se de una túnica de cor amarelo-ouro e o escapulário marrom.

.

O escapulário de um Arauto:

Escaulário dos Arautos do Evangelho

O escapulário que o Arauto porta sobre os ombros representa o manto da Santíssima Virgem, cuja proteção maternal envolve com especial solicitude quem a Ela se consagra. É também símbolo da entrega que ele faz de sua vida, de seu ser e de seu querer, nas mãos da Rainha dos Céus.

O capuz, presente nos hábitos dos clérigos e leigos consagrados é o símbolo da vida contemplativa.

.

.

A Cruz florida em vermelho e branco:

Hábito sacerdotal dos Arautos do EvangelhoA grande cruz do escapulário, com pontas estilizadas que lembram flores de lis, é inspirada na Cruz de Santiago de Compostela: símbolo por excelência do peregrinar em busca da Pátria Celeste. O branco da cruz representa a pureza de doutrina e de costumes; o vermelho reflete o amor e o desejo da fidelidade levado até o holocausto, imagem do Preciosíssimo Sangue vertido por Jesus até a última gota. O dourado exprime a beleza e a excelência da santidade à qual todos batizados são chamados.

.

Por que os Arautos usam uma corrente na cintura?

Detalhe do hábito dos Arautos do EvangelhoA corrente, que cinge a cintura, simboliza a devoção à Nossa Senhora, ensinada por São Luís Grignion de Monfort, proposta como exemplo de submissão à vontade de Deus: “Eis a escrava do Senhor” (Lc 1, 38). São Luís nos convida a imitá-la consagrando-nos como “escravos de amor a Jesus, pelas mãos de Maria”. O santo aconselha levar uma corrente simbolizando esta devoção.

.

.

.

O rosário!

A oração é o meio infalível de obter de Deus as graças e dons desejados e o Rosário, inspirado pela própria Virgem a São Domingos de Gusmão, em inúmeras ocasiões demonstrou sua eficácia. São PioX o considerava como “a mais bela e a mais preciosa de todas orações”.

Como fazem muitas Ordens Religiosas, os Arautos não somente levam o Rosário à cintura, mas o rezam diariamente.

As botas dos Arautos do Evangelho:

2014_04_18-Cerimonia_de_Quinta_Feira_Santa_-_5DLS1931O que mais suscita perguntas é, sem dúvida, o uso de botas. O fato dos Arautos utilizarem botas de couro e cano alto, como os antigos missionários em suas resignadas andanças às mais longínquas terras até então conhecidas, não se deve a nenhuma necessidade prática, e sim a um valor simbólico; elas representam o carácter missionário, e abnegado, que não conhece limites, nem obstáculos para levar a fé em Cristo e o amor a Maria.

——–

Caríssimo leitor, se tiver dúvidas pode nos perguntar. Deixe o seu comentário.

Arautos do Evangelho em Aparecida!

Aqui estão vossos devotos, cheios de Fé incendida, de conforto e de esperança, ó Senhora Aparecida! (Hino-de-Nossa-Senhora-Aparecida)

Assim cantaram os Arautos, bem junto à padroeira do Brasil, na peregrinação nacional do Apostolado do Oratório ao Santuário de Aparecida do Norte.

Aproveito as festividades do dia 12 de outubro, festa de Nossa-Senhora-Aparecida, para postar algumas fotos da peregrinação, na qual o fundador dos Arautos, o Monsenhor João Clá Dias, quis que a imagem da “Senhora Aparecida” fosse coroada.

No Santuário também rezou-se o terço, e foi celebrada uma missa solene, presidida por Dom Damasceno, e animada pelo Coro e Banda Internacional Arautos do Evangelho.

Veja também a Novena-de-Nossa-Senhora-Aparecida

Fotos: Leandro Souza

 

Tarde Vos amei!

A beleza é chave do mistério e apelo ao transcendente. É convite a saborear a vida e a sonhar o futuro. Por isso, a beleza das coisas criadas não pode saciar, e suscita aquela arcana saudade de Deus que um enamorado do belo, como Santo Agostinho, soube interpretar com expressões incomparáveis: « Tarde Vos amei, ó Beleza tão antiga e tão nova, tarde Vos amei! ». (Beato João Paulo II, Carta aos artistas)

Clique na Foto

Foto Arautos do Evangelho - Arquivo - IMG_8230Foto: Thiago Tamura

Entardecer no Seminário dos Arautos do Evangelho.