Nos perigos, nas angústias, em todos os momentos de dúvida: invoca Maria!

Dificuldades, perseguições e angústias fazem parte de nossa vida. Já no início da Igreja os bons Católicos eram incompreendidos, odiados e caluniados. Por isso quando você, que agora nos lê, estiver passando pelas tribulações da vida, siga os conselhos do insigne pregador das Cruzadas: São Bernardo, o Doutor melífluo.


Oração Para Invocar Maria, a Estrela do Mar

Arautos do Evangelho-2017-0729_LS100600Nos perigos, nas angústias, em todos os momentos de dúvida, pensa em Maria, invoca Maria. Que este nome sagrado não se afaste do teu coração e não falte jamais nos teus lábios. Seguindo esta Estrela, não te desviarás. Se a invocares com humildade, não desesperarás. Se pensares em Maria, não errarás. Se ela estiver contigo, não cairás. Se te proteger, nada temerás. Com ela, como guia, não te fatigarás. Se te for propícia, chegarás à meta, firme e seguro. Quem quer que sejas, sacudido pelo vendaval das tempestades deste mundo, sentindo a terra como um mar devorador, não afastes os olhos do fulgor desta Estrela.

Quando soprar o vento tempestuoso e traiçoeiro da tentação, quando te sentires batido contra os escolhos perigosos da tribulação, olha para a Estrela e invoca Maria. Se te açoitarem as ondas da soberba, da inveja, da maledicência, olha para a Estrela, invoca Maria. Quando sentires a ira, a avareza, a carne e a tristeza tentarem fazer soçobrar a barquinha frágil de tua alma, olha para a Estrela, invoca Maria…

São Bernardo de Claraval

Dom Cláudio Hummes, Pai e pastor dos Arautos

Ao analisarmos as leis postas por Deus na Natureza nos impressiona a semelhança com a ordem posta pelo criador na atividade humana.

Assim como as mais preciosas plantas ornamentais, belas, coloridas e perfumadas só se desenvolvem e desabrocham plenamente quando cultivadas pelas mãos dedicadas de experiente jardineiro, também o pleno desabrochar das comunidades, sociedades civis, grupos humanos e ordens religiosas se dá sob os cuidados de mãos experientes.

Quem cultivou os Arautos do evangelho? Um pai e pastor, Arauto da Igreja: Cardeal Dom Cláudio Hummes.


Pai e pastor dos Arautos

Dom Claudio Hummes
Cardeal Dom Cláudio Hummes

Muitos são os contatos dos Arautos do Evangelho com Dom Cláudio Hummes, que  começaram logo depois da aprovação, quando ele presidia a Arquidiocese de São Paulo, e se tornaram mais abundantes, calorosos e intensos ao longo dos anos.

Durante uma Missa no Seminário dos Arautos, em 20 de novembro de 2006, o Cardeal afirmou:

Dom Claudio Hummes e monsenhor joao“Foi um privilégio e uma graça muito grande que os Arautos tenham nascido na Arquidiocese de São Paulo. Lembro-me do dia em que o João (na época), hoje Pe. João, veio com seu grupo para dizer que estavam fundando a Associação de Fiéis dos Arautos do Evangelho. Assim, eles deram esse passo tão decisivo, tão corajoso e abençoado por Deus. Vocês veem hoje como Deus os abençoou, e como cresceram pelo mundo afora”.

No início da cerimônia de ordenação dos primeiros sacerdotes Arautos, presidida por Dom Lucio Renna na Basílica de Nossa Senhora do Carmo, Dom Cláudio explicou que um compromisso muito importante impedia-lhe de permanecer durante a celebração, mas salientou:

“Quis vir aqui pela importância deste momento”.

E acrescentou:

Dom Claudio com Mons Joao Cla“Esta Associação cresceu maravilhosamente. Nós todos estamos muito admirados e louvamos a Deus por este crescimento muito rápido da Associação dos Arautos do Evangelho, tanto aqui em São Paulo quanto no Brasil afora e por todo o mundo, em tantos países em que já estão presentes. Uma associação cristã de direito pontifício na qual começou a surgir também o chamado de Deus para o sacerdócio. Ontem foram ordenados cinco diáconos e, hoje, quinze diáconos serão ordenados padres. Este é um momento extremamente importante. E eu quero cumprimentar e, com vocês, agradecer a Deus por esta graça tão grande que hoje será concedida a vocês e, em vocês, à Igreja no Brasil, à Igreja no mundo”.

Dom Claudio Hummes e monsenhor joao cla

Na sua homilia durante a mencionada visita ao seminário, o prelado salientou:

dom Claudio celebra nos arautos-Dom Claudio Hummes e monsenhor joao“São Paulo já dizia que a Igreja – os Apóstolos e seus sucessores – tem de saber discernir e guardar, ou seja, apoiar aquilo que é bom. Corrigir aquilo que não está bem, mas apoiar aquilo que é bom, santo e justo. A Igreja já manifestou esse apoio a vocês, aprovando-os em âmbito pontifício. Mundial, portanto. Vocês receberam essa graça da Igreja, que é esse reconhecimento. Ao mesmo tempo, é uma grande responsabilidade de serem sempre muito fiéis e saberem interpretar em que direção a Igreja vai, como podem ajudar a Igreja, como podem dar apoio às suas iniciativas, em todo lugar onde estão”.

Dom Claúdio sempre foi para com os Arautos, dos primeiros momentos até a atualidade, um verdadeiro pai e pastor.

Manifestação de Deus na casa dos Arautos

Flores, montanhas, vastos panoramas, densa vegetação, grandes e pequenos animais: Serra da Cantareira! Ambiente semi-paradisíaco, onde o homem entra em constante comunicação com a natureza. Local em que Deus se comunica aos espíritos contemplativos, pintando belos pores de sol, traçando formosas nuvens e colorindo, como o melhor dos artistas, as mais formosas flores.

Por do sol na Serra da Cantareira
Por do sol na Serra da Cantareira

Dos encantos desta serra um entre todos se destaca. No rígido inverno, quando os pequenos bichos se encolhem, os animais se escondem e os homens no calor de suas moradas abrigam-se como se fora houvesse geada, as formosas Cerejeiras mostram ao mundo toda sua beleza. Cobrem seus desfolhados galhos de ricas flores, ornam de cores o ambiente gélido e desbotado, atraem para si os animais, os homens e muitos fotógrafos admirados.

Neste período de inverno, mais rigoroso que seus antecessores, não foi diferente. Na casa dos Arautos do Evangelho, intitulada Nossa Senhora da Divina Providência, as cerejeiras se ornaram com extrema beleza e muita cor.

Flor de cerejeira na casa dos Arautos do Evangelho
Flor de cerejeira na casa dos Arautos do Evangelho

Já no primeiro dia da florada, quase no mesmo momento em que as flores se abriram, os pequenos bichos, laboriosas abelhas (diria milhares e milhares de abelhas) atraídas pelo aromático néctar das flores, vieram fazer o seu trabalho. Os animais, quais pedras preciosas, foram logo reluzir junto aos atraentes buquês. Os homens, religiosos, arautos, estudados e entregues à oração e à contemplação, antes mesmo da floração as olhavam imaginando sua beleza, ansiosos por saber o quanto Deus na natureza espelharia de sua grandeza.

Cerejeiras e por-do-sol na casa dos Arautos do Evangelho
Cerejeiras e por-do-sol na casa dos Arautos do Evangelho

Finalmente aparecem os fotógrafos que meses antes já observavam as melhores ramagens, analisavam os ângulos e calculavam o horário exato para a sua fotografia, desejosos de compartilhar com o nosso leitor e com o mundo esse pequeno mas atraente reflexo da harmonia e beleza de Deus!

Não fique apenas na história. Vejam abaixo as fotos destas cerejeiras!

Gostou? Não pare por ai. Compare com as fotos tiradas nos anos anteriores:Cerejeiras em 2016

Fotos: Leandro Souza

Continue: Cerejeiras em 2016

 

Salvar

Salvar

Oração para jamais me afastar de Nossa Senhora

Arautos do Evangelho-2017-0729_LS100533Ó Mãe boníssima, não me esqueçais quando eu de Vós me esqueça; não me abandoneis quando eu Vos abandone; segui-me com Vosso celeste olhar e chamai-me quando eu me afaste de Vós; procurai-me quando eu me esconda; ide ao meu encalço quando eu fuja; atai-me quando eu Vos resista; domai-me caso eu me ponha de pé contra Vós; levantai-me quando eu caia; reconduzi-me pelo Vosso caminho quando eu me transvie.