Pular para o conteúdo

O esplendor da arquitetura e “castelos” dos arautos

Ao analisarmos antigas catedrais e castelos vemos esplendorosas cores, grandeza nas formas, elegância e leveza das pontas, e uma sensação do sobrenatural que fazem da arte gótica mais que um estilo de arquitetura e mais que uma arte, fazem dela a mais alta expressão da alma que busca a Deus.

A arte gótica nasceu de almas desejosas de expressar pela arquitetura o seu anelo de em tudo buscar a Deus, durante a Idade Média.

Quis a alma medieval criar um estilo que somasse a força do românico com algo de leveza e harmonia próprias às almas em estado de graça. Com os pés bem firmes na arte românica e a cabeça voltada aos ensinamentos da Igreja, criaram a arte gótica, que com suas ogivas, fortes, altas e elegantes, tornam o gótico uma arte vertical, contrastando com os arcos românicos, robustos e densos, que apresentavam uma arte horizontal.

Apesar de sua aparente fragilidade, os arcos góticos são tão robustos que possibilitaram a retirada das paredes que antes, com os arcos românicos, eram necessárias para suportar o peso do teto. Uma vez retidas as paredes surgem os vitrais, uma das formas de beleza mais atraentes das igrejas góticas.

Os artistas vidraceiros aprimoraram suas técnicas, e em pouco tempo as catedrais se tornaram a bíblia dos pobres. Os padres passaram a utilizar as figuras dos vitrais e as pinturas da Igreja para doutrinar os fiéis.

Ainda hoje, mesmo com o passar de tantos séculos, a arte gótica é profundamente estudada e admirada, sendo, à medida do possível, utilizada ou copiada em inúmeras igrejas e construções de nosso tempo.

O medieval quis unir com ela o homem a Deus, o material e o espiritual, por isso os dois lados bem marcados de suas ogivas. Tudo banhado pela luz dos vitrais, que envolve de sobrenatural tudo aquilo que toca.

Assim devem ser nossas almas, sempre unidas a Deus, banhando-se nas luzes salutares da Igreja Católica.

Fotos: Leandro Souza

Quer descobrir mais um segredo dos arautos? Faça uma visita!:

Todos podem ver o que escondem as muralhas desta igreja: aos domingos o portão é aberto nas horas de missa, e todos podem contemplar a arte gótica da capela do “castelo” dos Arautos do Evangelho.

As cores, a arquitetura, os arcos e vitrais são construídos sob orientações do Mons. João Clá, e remontam o auge da arte gótica.

Além de assistir a Santa Missa, com belos movimentos minuciosamente ensaiados, e contemplar a grandiosa construção repleta de arte gótica o visitante pode conversar, tirar dúvidas e trocar idéias com religiosos vestidos de um belo hábito em estilo medieval, com correntes na cintura e botas de cavalaria aos pés.

Este é um dos cinco castelos espalhados pelo país abrigam milhares de crianças e jovens que se dedicam ao estudo, a contemplação e a formação religiosa, para melhor servir a Deus e a sociedade.

Estes jovens aprendem a amar a Deus, instruir os fieis sobre a igreja, ajudar aos pobres, amparar os necessitados, ensinar as crianças e aconselhar os desamparados. Num futuro próximo se tornarão bons padres: castos, atenciosos, dedicados na confissão e sempre orantes a Deus.

Não se contente em ler artigos e ver fotos, faça uma visita, assista uma missa e converse com os arautos.

__________

Sobre as fotos:

Igreja em Maranduba, do “castelo” mosteiro dos Arautos do Evangelho.

Temos aqui uma imensa quantidade de cores e linhas, somadas a um forte contraste de luz. A boa captura deste tipo de foto não é simples, e a escolha dos ângulos tão pouco. Foram utilizadas técnicas de HDR e Compensação de luz, somadas ao ajuste individual de cada fotografia.

4 Comments »

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: