VIII Romaria ao Santuário de Aparecida

Tags

, , , , , , , , , , , , , ,

Romaria a Aparecida do Norte, com os Arautos do Evangelho.

Estaremos juntos, aos pés de nossa Mãe e Senhora Aparecida!

 

Nesta sexta-feira e sábado, dias 12 e 13!

Realizaremos Nesta sexta-feira e sábado, dias 12 e 13, a VIII ROMARIA ANUAL AO SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA APARECIDA.

A Romaria é promovida pelos Arautos do Evangelho, e constará de: Missa na Basílica Velha, Procissão Luminosa, Terço na Tribuna Papa Bento XVI, Missa presidida pelo Cardeal Dom Raymundo Damasceno e a presença do Coro e banda Internacional dos Arautos do Evangelho.

Durante a romaria também haverá mostruário, projeção do vídeos e entrega de lembranças para os participantes.

Não deixe de estar junto da Mãe Aparecida!

Contamos com a sua presença!

—-:—-

Para obter mais informações sobre o evento entre em contato por telefone: (11) 2973-9477, ou pelo whatsapp: (11) 98872-1366.

Fotografo: Leandro Souza

Fotos das romarias em Aparecida do Norte, promovidas pelos Arautos do Evangelho, nos anos de 2013, 2014, 2015.

—-:—-

Programação da Romaria:

12 de agosto, 6ª feira:

13:00hs às 16:00hs – Mostruário, projeção do vídeo, entrega das lembranças e atendimento as delegações no Auditório Padre Noé Sotillo (em frente da Casa do Pão, sub solo do Santuário).

18h – Missa na Basílica Velha, presidida pelo Reitor do Santuário.

19h – Procissão Luminosa, da Basílica Velha até a Basílica Nova.

13 de Agosto, sábado

06:00hs às 16:00hs: Mostruário, projeção do vídeo, entrega das lembranças e atendimento as delegações no Auditório Padre Noé Sotillo (em frente da Casa do Pão).

08h – Terço na Tribuna Papa Bento XVI, com a presença da copia da Imagem de Nossa Senhora Aparecida e animação do Coro Internacional dos Arautos do Evangelho.

10:30h – Missa presidida pelo Cardeal Arcebispo de Aparecida Dom Raymundo Damasceno.

O esplendor da arquitetura

Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

As esplendorosas cores, a grandiosidade nas formas, a elegância e leveza das pontas, fazem da arte gótica mais que um estilo de arquitetura, mais que uma arte, fazem dela a mais alta expressão da alma que busca a Deus.

A arte gótica nasceu de almas desejosas de expressar pela arquitetura o seu anelo de em tudo buscar a Deus, durante a Idade Média.

Quis a alma medieval criar um estilo que somasse a força do românico com algo de leveza e harmonia próprias às almas em estado de graça. Com os pés bem firmes na arte românica e a cabeça voltada aos ensinamentos da Igreja, criaram a arte gótica, que com suas ogivas, fortes, altas e elegantes, tornam o gótico uma arte vertical, contrastando com os arcos românicos, robustos e densos, que apresentavam uma arte horizontal.

Apesar de sua aparente fragilidade, os arcos góticos são tão robustos que possibilitaram a retirada das paredes que antes, com os arcos românicos, eram necessárias para suportar o peso do teto. Uma vez retidas as paredes surgem os vitrais, uma das formas de beleza mais atraentes das igrejas góticas.

Os artistas vidraceiros aprimoraram suas técnicas, e em pouco tempo as catedrais se tornaram a bíblia dos pobres. Os padres passaram a utilizar as figuras dos vitrais e as pinturas da Igreja para doutrinar os fiéis.

Ainda hoje, mesmo com o passar de tantos séculos, a arte gótica é profundamente estudada e admirada, sendo, à medida do possível, utilizada ou copiada em inúmeras igrejas e construções de nosso tempo.

O medieval quis unir com ela o homem a Deus, o material e o espiritual, por isso os dois lados bem marcados de suas ogivas. Tudo banhado pela luz dos vitrais, que envolve de sobrenatural tudo aquilo que toca.

Assim devem ser nossas almas, sempre unidas a Deus, banhando-se nas luzes salutares da Igreja Católica.

Fotos: Leandro Souza

Arte gótica da capela de uma das casa dos Arautos do Evangelho.

As cores, os arcos e os vitrais são construídos sob orientações do Mons. João Clá, e remontam o auge da arte gótica.

Podemos aqui, ainda que por fotos, sentirmo-nos como os pobres da idade média, que entravam nestas belas catedrais e faziam com alegria suas orações, sempre aprendendo algo a mais sobre Deus.

__________

Sobre as fotos:

Temos aqui uma imensa quantidade de cores e linhas, somadas a um forte contraste de luz. A boa captura deste tipo de foto não é simples, e a escolha dos ângulos tão pouco. Foram utilizadas técnicas de HDR e Compensação de luz, somadas ao ajuste individual de cada fotografia.

 

 

 

 

 

Cristo, Sol eterno

Tags

, , , , , , , , , , , ,

Já vem brilhante aurora o sol anunciar. De cor reveste as coisas, faz tudo cintilar.

amanhecer no mosteiro em maranduba-2016-07-10-LS_89609

Ó Cristo, Sol eterno, vivente para nós, saltamos de alegria, cantando para vós.

Do Pai Ciência e Verbo, por quem se fez a luz, as mentes, para vós, levai, Senhor Jesus.

Que nós, da luz os filhos, solícitos andemos. Do Pai eterno a graça nos atos expressemos.

Profira a nossa boca palavras de verdade, trazendo à alma o gozo que vem da lealdade.
A vós, ó Cristo, a glória e a vós, ó Pai, também, com vosso Santo Espírito, agora e sempre. Amém.

 

 

 

O colorido vivo das aves

Tags

, , , , , , ,

Saíras, e Sanhaços: Cores, harmonia e inocência oferecidas por Deus a nós na natureza.

Em todo o mundo natural, o que mais nos atraia seja o reino animal. E no vastíssimo leque de espécies existentes, podemos pensar na agilidade, elegância e beleza das aves.

2016-07-10-LS_89767Talvez sejam as aves a classe mais rica em colorido do reino animal. A variedade de tonalidades é enorme, deixando atônito um observador pouco versado em ornitologia. É o que podemos apreciar nas simpáticas saíras, que exercem um atrativo especial justamente pelas cores de sua plumagem. Apresentam uns azuis, uns vermelhos, uns verdes ou dourados que mais parecem pedras preciosas aladas, sublimando com a vida o reino mineral. Tanto que têm servido de modelos para incontáveis escultores que modelam em pedras semipreciosas, e até mesmo preciosas, lindas figuras destes pássaros.

2016-05-14-LS_87084Verdadeiras joias vivas, estes passarinhos, saídos das mãos do Divino Artífice, são maravilhas postas por Ele na natureza para que, em harmonia com a diversidade de outras cores presentes no mundo vegetal e mineral, possam deleitar o homem e fazê-lo ter saudades do Paraíso, com um desejo ainda maior de conhecer as grandiosas belezas celestiais.

Saibamos admirar os encantos deste mundo com os olhos postos na eternidade, pois, como diz poeticamente Santo Agostinho, “se são belas as coisas que fez, quão mais belo é Aquele que as fez”.

O que Deus tem reservado para os que se salvam é ainda mais belo: “os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou, tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam”. (I Cor 2, 9)

Texto:Revista Arautos do Evangelho

Fotos: Leandro Souza

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 71 outros seguidores